09/11/16

ShortFic - Wanted- Capítulo 19 -"Desse jeito"


 Resultado de imagem para tumblr love


    Era só mais um comecinho de tarde e eu estava preguiçosamente esparramada na cama de Teddy, ele estava sentado no chão e dedilhava nas cordas de nylon do violão de vez em quando balbuciava algumas palavras.
  -Edward... -falei manhosa, ele riu parando e me olhando atenciosamente. -Eu quero um sorvetinho. -fiz biquinho.
  -É maldade fazer biquinho. -levantou do chão e esticou  mão para que eu levantasse. -Uma condição.
  -Qual?-sorri dócil.
  -Um beijinho. -foi sua vez de fazer um biquinho, o mais lindo biquinho. Dei o beijo e ele sorriu entrelaçando nossos dedos das mãos. Nunca demos as mãos desse jeito .
   Ficamos andando pela pracinha e alguns olhares de conhecidos de Edward pareciam curiosos, alguns desses conhecidos já eram meus conhecidos, afinal, um mês em Liverpool com certeza conheço várias pessoas.
  -Quando você falou que tinha queda por ruivos... -parou sua fala para me olhar de soslaio.
  -Não me lembro desse dia. -disse com uma voz afeta e rimos.
  -Retomando ao assunto... Você realmente tem queda por ruivos? -balancei a cabeça positivamente.
  -Sou fascinada pela coloração meio alaranjada e você é todo completo, né? Ruivo de olhos azuis, sonho de consumo de algumas menininhas. -franzi a testa e ele sorriu.
  -Que tal a gente juntar o útil ao agradável? Você é atraída por mim, eu sou atraído por você...-deixou a frase solta e só pude me virar pra focar nos olhos azuis tão clarinhos de Teddy.
   -Eu não estou pronta pra nam...-tocou meus lábios com o dedo indicador.
   -Shiu! Eu não falei de namoro. -chegou um pouco mais perto e passou a mão envolta do meu pescoço. -Isso fica só entre a gente e algumas pessoas dessa praça. -piscou e me impulsionei para beijar seus lábios.

Obrigadaa a pessoa que comentou e me impulsionou a continuar a shortfic! Beijos! E eu sei que tá pequenininho mas já, já vem capítulo 20!







14/10/16

Eu rio de tudo!

 Resultado de imagem para sorriso tumblr



 Não quero deixar de viver a minha vida por medo do que os outros vão pensar, nos privamos de mais com o medo de passar vergonha ou do que fulano vá falar. Pra falar a verdade eu queria ligar quando as pessoas pedem para eu parar de rir de... Tudo.
  Minha vida é um mar de rosas, linda na maioria das vezes, alguns espinhos e de vez em quando, algumas flores murcham, mas sempre tem uma nova época em que floresço. Não rio de tudo, rio de memórias boas, que dão gostinho de ser revividas, sorrio ao lembrar do que irei fazer na semana, amo ter um dia em que tem uma reviravolta e me faz... Sorrir!  Podem me chamar de louca mesmo, mas loucos são os que falam que rio de tudo, reclamam quando não rio e sempre estão insatisfeitos comigo. De fato eu cansei, não preciso gritar isso pro mundo, pois eles vão falar que eu sou meio grossa e não sei aceitar opiniões, mas eu posso escrever, mesmo sabendo que alguém vá criticar este texto também.
  Caso, você seja como eu, deixe suas boas loucuras como são, o que você vive, o que você sente ninguém mais vai saber, algumas pessoas perdem seu tempo com tristezas, nós ganhamos tempo com a nossa felicidade!

10/09/16

Sorriso


 Resultado de imagem para sorriso tumblr
  Por que nos privamos de dar "bom dia"ou cumprimentar com um sorriso? Eu não sei se é coisa de região, costume ou educação. Mas eu sempre aprendi a dar "bom dia" as pessoas. Me mudei para uma tal cidade, cerca de mil quilômetros da minha cidade natal, lá no meu antigo bairro, sempre dávamos bom dia, pro fulano ou pro ciclano.
  Desejar isso pras pessoas é algo maravilhoso e que nem todos esperam. É óbvio, sempre tem um ou vários que não respondem ou  viram o rosto; sinceramente, não acho anormal, às vezes simplesmente eles não estão tendo um dia bom.
  Você já parou pra pensar que um simples "bom dia'' acompanhado de um sorriso pode salvar a manhã de alguém que só precisava de algo básico como essa atitude? Repare, saímos apressado de casa, é pai reclamando da hora,  atenção pra dar pro fulano,aquela playlist que insiste em travar na melhor hora da música e droga! O sorriso foi embora?
  Damos muita atenção pros auês da vida e não paramos pra pensar no que está acontecendo agora e o que isso pode refletir a um minuto. Sorria, sorria para si mesmo, pro fulano, pro ciclano, para todos. Porque todos precisam de um sorriso.

25/07/16

ShortFic - Wanted -Capítulo 18

   





    Anne e minha mãe haviam me colocado de repente no quarto de Edward, minhas bochechas deveriam está avermelhada, certeza e eu nunca fui desse tipo de garota.
  -Então, April, certo? -perguntou com as sobrancelhas juntas expressando dúvida. -Você tem um sorriso bonito. -disse se sentando na cama e pegando um cigarro do seu maço.
  -Ah não. Você estragou. -reclamei e ele arqueou uma sobrancelha.
  -O que? -disse enquanto acendia seu cigarro.
  -Você fuma? -ele me olhou meio debochado.
  -Você está achando que estamos numa história de John Green? -riu caçoando de mim. -Mas tá, você tem quantos anos? -ele perguntou e logo depois deu a primeira tragada infetando seu quarto de fumaça.
  -Vou fazer dezoito.
  -Hum. -murmurou e ficou olhando meio abobalhado pro seu cigarro. Peguei-o de sua mão e o apaguei no chão de tábua corrida com a sola do meu tênis. -Uau. Que coragem fazer isso na minha casa. -enfatizou "minha" e se minha bochecha estivesse avermelhada era de raiva. -Você é meio novinha. -fez careta.
  -Gente, o lanche está lá embaixo, vamos lá. -Anne deu dois toques na porta entreaberta.
  -Ela deixa você fumar? -ele revirou os olhos azuis como se minha pergunta fosse a mais patética.
  -Imagine, ela nem sente cheiro. -debochou, cínico.
  -Foi só uma pergunta. -respondi áspera.
  -Bem idiota, não achou? -riu abrindo a porta para eu passar primeiro.

  Depois de uns quinze minutos, Ed e eu ficamos sozinhos no sofá da sala que ficava de frente para a televisão, o silêncio era absurdo tanto para mim quanto para Edward.
   -Vamos ver um filme. -decidiu dando um olhar malicioso para trás, rolei  os olhos mas assim que ele agachou para procurar um DVD no rack, analisei-o de costas mesmo, ele era ruivo, tinha olhos azuis tão gracinha e era alto. Eu não tenho simplesmente nada a perder. Niall deve está nem se lembrando de mim; ou seja, se Ed tentar alguma coisa...
  Não foi como o previsto, Edward não tentou absolutamente nada e ficamos analisando os créditos, fiquei fitando aquelas letrinhas brancas passando rapidamente até que:
  -Você quer tomar um suco, alguma coisa? -resmunguei um "uhum" e ele respirou fundo levantando do sofá,esticou a mão em minha direção. -Não é tão longe daqui de casa.-sorri, achei que estava brincando.
  -Lógico. É na sua cozinha. -revirou os olhos enquanto me puxava para a porta.
  -Vamos tomar um suco em uma padaria aqui perto. -"ah" saiu da minha boca enquanto me sentia a pessoa mais lenta do mundo.

  Ed mantinha as mãos nos  bolsos da calça jeans e caminhávamos por uma grama rasteira verdinha, eu estava bebendo meu suco de laranja enquanto ele mexia no celular, rindo de alguma coisa. Paramos para sentar em um banquinho de madeira,dava pra ver uma praça grande a alguns metros da gente, ele se sentou e respirou fundo.
  -Então o seu namorado está em Kansas, né? -bloqueou o celular e direcionou seus olhos azuis para os meus.
  -Não, eu não namoro com ninguém. -sorri fraco com um peso nas palavras.
  -Vamos brincar de como/qual ?-franzi a testa. -É um jogo em  que eu pergunto "Como foi..." ou "Qual foi..." . -balancei a cabeça de um lado para o outro avaliando a ideia.
   -Tudo bem, concordo. -sorri. -Você começa.
  -Qual foi o motivo para vir a Liverpool?
  -Meus pais. Eles queriam me separar de um garoto.
  -O seu namorado? -revirei os olhos repetindo que Niall não era meu namorado. Ele sorriu com minha impaciência e mandou eu perguntar algo.
  -Como vicê sabe que eu tinha um "namorado"? -pus entre aspas com meus dedos.
  -Escutei um pedaço da conversa da minha mãe no telefone e ela comentou comigo. -deu de ombros.
  -Qual foi a sua primeira impressão sobre mim? -disse dois segundos depois da sua resposta.
  -Não gostei desse jogo. -disse me levantando e ele gargalhou.
  -Você me achou estranho, né? -balancei a cabeça negativamente.
  -Você estava muito misterioso e parecia ser mais simpático. -rolei os olhos timidamente para a grama.
  -Primeira impressão?-sussurrei "ele é ruivo". -Não vejo relevância nisso. -sorriu.
  -Tenho queda por ruivos. -sorrimos um para o outro enquanto caminhávamos para a praça.

22/07/16

Hello my girls! AMANHÃ TEM CAPÍTULO...

 De Wanted, é ótimo, meu xodózinho de história. Como vão? Saudades? Por hoje, só um texto curto, hahahaha, BEIJOS! Twitter: https://www.twitter.com/realblogvickmp 


Eu fujo de conflitos.

  Ao certo, isso não é cem por cento uma característica positiva, definitivamente não é; esclareço isso ao final desse texto. Eu não gosto muito de conflitos, e o máximo que eu posso, desvio deles. De discussões bestas para decidir quem sujou a pia do banheiro, até as discussões mais sérias com direito a alteração de tom de voz, eu evito. Ignoro, viro culpada da situação, tudo para que fique em um clima estável. E de fato, às vezes isso é o certo, mas não sei se é isso que vai me fazer bem. Ignorar discussões de vez em quando faz parte, porém, ocorrendo isso repetidamente, o coração se cansa e aquilo que você faz por amor, se torna... Obrigação. Isso vai deixando as coisas chatas e de repente você da lugar a um sentimento de angústia, raiva e o que você queria poupar de sentir, vinha à tona.
  Sei que mudei o texto para terceira pessoa de uma forma extremamente louca, não tenho muita noção com isso ainda, mas  é uma tentativa de saber se você já se sentiu como eu. É bom às vezes evitarmos algumas discussões mas  precisamos de uma conversa franca sobre o assunto de "só eu cedo nesta relação", entende? Geralmente as pessoas que vem puxar discussões esperam que a gente de o troco e enquanto não dermos, não cessam e ai se a gente da o troco. Esse só foi mais um pequeno texto reflexivo, com direito de erros da colocação de pronomes pessoais, espero ter transmitido aquilo que eu já senti, é, não sinto mais. Deixo isso para um próximo texto.

09/07/16

Seu coração está sendo curado

                                               Seu coração está sendo curado

  Seja forte, respire, não pire. Isso passa, tudo passa, essa dor só está descamando esse coração já velho para nascer um novo. Não são um ou dois problemas, são mais; às vezes são somente pequenas dúvidas, não as deixem virar angústias. Conte de um a cinco, não uma simples contagem, enumere a cada contagem as coisas boas que já aconteceram com você. Não procure nos outros a justificativa ou a cura da sua dor, eles não tem culpa da passagem para o amadurecimento do seu coração. Feche os olhos e deixa seu coração descansar em Deus, comece a pensar um pouco com a sua mente. Silêncio! Seu coração está sendo curado.

05/06/16

Sim, estou viva!




  Heey girls! Estava sem meu computeitor e INSTALEI O PHOTOSCAPEEEEEEEEE! Acreditam? Então vou pintar e bordar com várias coisistas. Vou continuar sim a short com o Niall e eu nunca vou largar o blog, as visualizações aumentam e vocês sabem da novidade? O BLOG DE 500.00 visualizações (acho que já contei isso em outro post) AMO PAKS VOCÊS:*